Notícias



20fev / 2014

Debêntures da Vale (CVRD) – Características, aplicações e utilidades

 

Os ativos denominados debêntures da Cia Vale do Rio Doce – CVRD surgiram em 1997, por ocasião da privatização da Vale, no governo de Fernando Henrique Cardoso.

Foi à forma escolhida pela companhia para se capitalizar naquele momento em que a empresa procurava sair do vermelho e tornar-se uma potência em exploração e exportação de minério.

Com o passar do tempo às mesmas passaram a ter diversas aplicações além daquelas mais conhecidas tais como, ativos opcionais de investimento em busca de melhores rentabilidades. Assim passou a ter outras utilidades, como por exemplo:

1 – Garantia de penhoras em execuções fiscais;

2 – Aumento de capital social para participações em licitações e concorrências públicas;

3 – Aumento de capital social para obtenção do radar ilimitado para importadores;

4 – Ativo contábil como ferramenta regularizadora do caixa da empresa.

Como explicar o deságio de mais de 95% na aquisição das debêntures?

Em função dos diversos aspectos técnicos envolvidos nos cálculos de atualização monetária, suportado por laudo de perito técnico e por sua indeterminada liquidez.

Como explicar a utilização da cotação de ações da Vale para as debêntures da Vale?

 Na emissão e lançamento das debêntures, foi decidido em assembleia da VALE, em 1997 (conforme consta arquivado em cartório no RJ), que a mesma equivaleria a uma ação participativa PNA.

vriodoce_ca

Debêntures Participativas

Em abril de 1997, a Vale emitiu e distribuiu a seus acionistas 388.559.056 debêntures participativas não conversíveis em ações (debêntures), sendo cada debênture correspondente a cada ação, ordinária ou preferencial, detida pelo acionista na época da emissão desses títulos.

Desde o dia 28 de outubro de 2002, as debêntures passaram a ser negociadas no mercado secundário, através do SND – Sistema Nacional de Debêntures, administrado e operacionalizado pela CETIP S.A. – Balcão Organizado de Ativos e Derivativos.

As debêntures foram cadastradas na CETIP em quatro séries, com os códigos CVRDA6, CVRDB6, CVRDC6 e CVRDD6. A Vale estimula os investidores interessados na obtenção de informações relativas às transações diárias realizadas no SND envolvendo as debêntures a consultar o web site www.debentures.com.br.

Porque devemos multiplicar por 12 para se achar o valor de face?

As debêntures, como as ações, tiveram 3 desdobramentos, o primeiro por 3, depois 2 e depois 2, o que resulta na multiplicação por 12 para se chegar ao valor atual. Isto consta no estatuto da VALE, conforme decisão das assembleias da companhia, através do Conselho de Administração da Companhia. Essa metodologia de cálculo também consta do laudo do perito, na página 4 (8 METODOLOGIA ADOTADA).

O próprio site da Vale tira várias dúvidas sobre o conceito debênture, critérios de avaliação, etc.

O que aconteceu no desdobramento (split) de ações emitidas pela Vale realizado em agosto de 2004?

A Assembleia Geral Extraordinária dos acionistas da Vale realizada em 18 de agosto de 2004 aprovou a proposta de desdobramento acionário, no qual cada ação, ordinária ou preferencial, da Vale foi desdobrada em três ações, ordinárias ou preferenciais, pós-split. Este desdobramento acionário visou reposicionar o preço das ações da Vale após substancial valorização, facilitando a realização de transações por investidores de varejo.

O que aconteceu no desdobramento (split) de ações emitidas pela Vale realizado nos meses de maio e junho de 2006?

A Assembleia Geral Extraordinária dos acionistas da Vale realizada em 27 de abril de 2006 aprovou a proposta de desdobramento acionário, no qual cada ação, ordinária ou preferencial, da empresa foi desdobrada em duas ações, ordinárias ou preferenciais, pós-split. Este desdobramento acionário visou reposicionar o preço das ações da Vale após substancial valorização, facilitando a realização de transações por investidores de varejo.

Para as ações da Vale negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo, o desdobramento foi efetivado em maio. Para os ADRs representativos de ações da Vale negociados na New York Stock Exchange, o desdobramento foi efetivado em junho.

O que aconteceu no desdobramento (split) de ações emitidas pela Vale realizado no mês de setembro de 2007?

A Assembleia Geral Extraordinária dos acionistas da Vale realizada em 30 de agosto de 2007 aprovou a proposta de desdobramento acionário, onde cada ação da empresa, sendo ordinária ou preferencial, foi desdobrada em duas ações, ordinárias ou preferenciais, pós-split. Este desdobramento acionário visou reposicionar o preço das ações da Vale após substancial valorização, facilitando a realização de transações por investidores de varejo.

A aquisição de debêntures da Vale pode ser feita via escritura Banco Bradesco e corretora que opera nesse mercado, com deságio que pode chegar a mais de 95% do preço

 A Coelho Assessoria tem atuado nesse seguimento desde 2006.

Autor: David de Andrade Coelho

Fonte: Site da Cia Vale do Rio Doce – CVRD

 

Notícias Relacionadas

Rua Clemente Álvares, 458 - Lapa – São Paulo - Tel: (11) 3644-7699 / (11) 3533-3923

Coelho Assessoria © 2013 Copyright | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - contato@coelhoassessoria.com.br

>>