Notícias



05out / 2017

Pis e Cofins – Créditos Não Alocados – Identificação

Pis e Cofins – Créditos Não Alocados – Identificação

Através de uma prova de conceito (avaliação/diagnóstico) é possível identificar se a empresa está contabilizando corretamente os seus créditos das contribuições ao Pis e a Cofins.

Tributos que incidem diretamente sobre o faturamento da empresa, possuem um peso altíssimo nestes custos e pode encontrar nesta análise, recursos financeiros que não sabia que tinha.

Como esta avaliação acontece?

Para uma POC ou análise inicial, utilizamos:

1        – SPED Contábil (ECD)

2        – SPED Contribuições (PIS e COFINS).

 2.1 - Com estes dois arquivos de um mesmo período, pode-se avaliar se há possibilidades de recuperação de créditos de PIS e COFINS.

3       - EFD (SPED ICMS e IPI) – Seria interessante ter para análise, mas não obrigatório.

De olho

 Perguntas e respostas pertinentes:

1 – O que é “POC”?

 POC é um termo utilizado pelo mercado, principalmente em tecnologia para Prova de Conceito (POC: Proof of Concept). Principalmente em multinacionais estas entendem este termo como uma ação de parceria, sem custos para a empresa. Sobre essa perspectiva, é uma ação técnica de apoio à atividade comercial, onde se faz um estudo rápido de possibilidades para oferecer serviços e soluções.

2 – Existe algum custo para o solicitante dessa avaliação inicial?

 Para esse trabalho e avaliação inicial não existe qualquer custo para a empresa interessada.

3 – Somente com estas informações será possível efetuar um diagnóstico e apresentar uma proposta de trabalho?

Sim será possível apresentar uma proposta. Com relação ao resultado, por se tratar de uma atividade não remunerada pela empresa, realiza-se um procedimento eficiente, porém, simplificado, cruzando diferentes fontes de informação através de nossos softwares que geram análises que são exploradas pelos nossos especialistas fiscais. Um posterior diagnóstico exigirá mais tempo, pois detalharemos ainda mais estes cruzamentos. Isto exigirá mais horas de trabalho. De qualquer forma, o resultado é um indicador poderoso de possíveis créditos a recuperar. A proposta de trabalho consiste exatamente em como vamos analisar, detalhar, embasar e recuperar estes créditos, de forma totalmente legal e segura.

4 – Qual o tempo para se obter o resultado e apresentar uma proposta?

A proposta será apresentada rapidamente, detalhando o escopo organizacional (estabelecimentos), obrigações acessórias envolvidas (incluindo o tamanho dos arquivos) e características do negócio. O prazo da POC é em torno de 30 dias.

5 – O trabalho é totalmente administrativo, ou envolve algum procedimento judicial?

O trabalho é totalmente administrativo e escritural. Pode envolver a geração de documentação adicional de suporte a eventuais procedimentos fiscalizatórios. Além da recuperação pode haver a necessidade de retificação das obrigações acessórias. A vantagem é que a monetização é muito rápida para a empresa.

6 – É correto dizer que com essa análise inicial, pode-se inclusive apontar algum procedimento atual utilizado incorreto, ou seja, se a empresa está correndo riscos?

Sim, também surgirão recomendações de melhorias de processos. Porém o apelo do serviço está na monetização rápida por usar os créditos para compensação ou abatimento de impostos federais.

7 – Como são cobrados os honorários?

Há duas formas:

7.1 - Se não houver créditos a recuperar, será cobrado por serviços.

7.2 – Se houver créditos a recuperar, será cobrado um percentual do valor recuperado no lançamento da escrita, ou seja, no êxito.

Fonte: Coelho Assessoria – David A Coelho

www.coelhoassessoria.com.br

consultoriatax@coelhoassessoria.com.br

Notícias Relacionadas

Rua Clemente Álvares, 458 - Lapa – São Paulo - Tel: (11) 3644-7699 / (11) 3533-3923

Coelho Assessoria © 2013 Copyright | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - contato@coelhoassessoria.com.br

>>